QUAL A MELHOR AERONAVE PARA INSTRUÇÃO PRIMÁRIA

quarta-feira, 21 de maio de 2008

VISITA AO AEROCLUBE DE PERNAMBUCO EM RECIFE


Ae galera, essa foi a nossa viagem mais recente, onde os Cmte's Pacheco, Vitor, Socoloski e Maciel, visitaram o Aeroclube de Pernambuco, localizado no Aeródromo de Encanta Moça, na cidade do Recife-PE.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

AERONAVE DO MÊS - AERMACCHI MB-326 / EMB-326 XAVANTE


O Aermacchi MB-326 é uma aeronave monomotora a jato para o treinamento militar desenvolvida pela companhia italiana Aermacchi, seu primeiro vôo ocorreu em 10 de dezembro de 1957. Nesta época, vários modelos de caças supersônicos entravam em operação em todo mundo e a Aeromacchi percebeu o potencial de mercado para uma aeronave de treinamento a jato para fazer a conversão operacional dos pilotos para os novos caças. Concorreu neste mercado com o Cessna T-37 e o BAC Jet Provost. Foram construídas no total 778 unidades do MB-326 para treze países.
Fabricado sob licença na Austrália, Brasil e África do Sul, o MB-326 alcançou sucesso por seu baixo custo de produção e operação, sendo uma aeronave versátil, ágil e manobrável. Por estas qualidades, foram também desenvolvidas versões para ataque ao solo.
Foi utilizado pela Força Aérea Italiana até 1981, quando foi substituído pelo Aermacchi MB-339.

Projeto
O primeiro protótipo do MB-326 era equipado com um turbojato Piaggio Rolls-Royce Bristol Siddeley Viper 8 com apenas 785 kgf de potência. Era uma aeronave de asa baixa e desenho convencional. O segundo protótipo já recebeu uma turbina Viper 11 de 1.134 kgf, igual ao primeiro modelo de produção.
Muitas modificações foram aplicadas ao projeto inicial de acordo com as necessidades dos operadores.

No Brasil

XavantesJunto com os processos de compra de uma nova aeronave supersônica, que viria a ser o Mirage III, havia a necessidade de selecionar uma aeronave de treinamento para a conversão operacional. Com recursos disponíveis e a vontade de desenvolver uma indústria aeronáutica no Brasil, a FAB procurou uma aeronave adequada e que oferecesse condições contratuais vantajosas que permitissem a sua construção no Brasil. A escolha recaiu sobre o Aermacchi MB-326. Esta encomenda e a fabricação do Bandeirantes possibilitaram o início da Embraer. A versão brasileira do MB-326GB foi denominada Embraer EMB-326 Xavante. Esta aeronave é denominada AT-26 pela FAB, indicando sua dupla função de ataque e treinamento.
Os Xavantes entraram em operação na FAB em 1971 e continuaram em produção até 1981, sendo o primeiro avião a reação construído em série no Brasil. 166 aeronaves foram construídas pela Embraer para a Força Aérea Brasileira, sendo as demais exportadas para o Togo (6 unidades) e o Paraguai (10 unidades). 11 aeronaves usadas foram doadas para a Marinha da Argentina depois da Guerra das Malvinas para repor as perdas desta força no conflito.
O número de aeronaves adquiridas permitiu equipar vários esquadrões de ataque da FAB, além de sua função na formação de pilotos. Com o tempo, o número de aeronaves disponíveis diminuiu, estando todas as restantes integradas ao 1º/4º Gav cuja função é ministrar o curso de líder de esquadrilha. Aproximadamente, 27 aeronaves ainda estão operacionais.

quarta-feira, 7 de maio de 2008

Aeronáutica encontra na Bahia destroços de bimotor que transportava empresários ingleses

Depois de quase cinco dias de buscas, técnicos da Aeronáutica e da Capitania dos Portos de Ilhéus (429 km ao sul de Salvador) localizaram ontem, dia 06, os destroços do bimotor Cessna C-310 Q, que transportava quatro empresários ingleses. Parte da fuselagem foi encontrada no mar, distante 115 km de Ilhéus, de acordo com a Aeronáutica. As equipes que localizaram os destroços chegaram à região onde caiu a aeronave depois de receberem informações de um funcionário de uma pousada da região. Os técnicos da Aeronáutica levaram o material encontrado para ser analisado em Ilhéus. No entanto, até o início da tarde de ontem, nenhum corpo havia sido localizado.
A Aeronáutica informou que as buscas serão concentradas no mar. O bimotor deixou Salvador por volta das 17h da última sexta-feira, com destino ao sul do Estado. Cinqüenta minutos depois da decolagem no Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães, o avião fez o último contato com a torre. O piloto informou que as condições de visibilidade eram boas e que faria um pouso sem ajuda dos aparelhos. Na aeronave estavam o piloto e co-piloto brasileiros e quatro empresários ingleses. Estavam no avião os empresários do ramo hoteleiro Sean Woodhall e Ricky Every, e ainda Alan Trevor Kempson e Nigel Hogess, além do piloto Clovis Revault de Figueiredo e Silva e o co-piloto Leandro Oliveira Veloso. Familiares dos empresários ingleses estão em Ilhéus à espera do resgate dos corpos.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/ultnot/2008/05/06/ult23u2194.jhtm

FUNCIONÁRIO DA TAM É ATROPELADO POR AVIÃO

Um funcionário da TAM foi atropelado por um avião por volta de 22h desta segunda-feira (5), em São Luís-MA. O avião estava em solo, quando deu uma ré e passou por cima da perna de um mecânico. Em nota, empresa diz que funcionário apresenta quadro de saúde estável.
A vítima operava o reboque responsável pelo transporte do avião da plataforma para a pista de decolagem.
O mecânico foi operado em um hospital particular de São Luís. Os médicos afirmam que precisam esperar 48 horas para analisar se haverá necessidade de uma nova cirurgia. A assessoria de comunicação da TAM afirmou que o funcionário foi prontamente socorrido e apresenta quadro de saúde estável. Os passageiros que estavam na aeronave envolvida no acidente receberam assistência da companhia e seguiram viagem em outra aeronave. O vôo tinha como destino o aeroporto de Belém, no Pará.

Fonte: http://www.g1.com.br/

terça-feira, 6 de maio de 2008

Nasce a Azul Linhas Aéreas S.A.

Pois é amigos do Papo de Hangar, após uma breve pesquisa no próprio site da empresa, transcrevi pra vocês algumas informações sobre a mais nova companhia aérea do Brasil. Com a promessa de serviços diferenciados, utilizando o Embrar 195 (com 118 assentos) a Azul tem estréia prevista para janeiro de 2009 e nós aqui ficaremos de olho pra manter todo mundo informado.


Depois de pouco mais de 30 dias de campanha Você Escolhe, foi definido o nome da nova companhia aérea brasileira: Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A. Embora Samba tenha sido o nome mais votado, a empresa optou pelo nome Azul.
A disputa foi tão acirrada entre as opções Azul e Samba, que a nova empresa decidiu premiar com o passe vitalício tanto o internauta que votou pela primeira vez no nome Azul, quanto o que votou em Samba. Os dois vão poder viajar de graça, com um acompanhante, por toda a vida.
*Todos os ganhadores da promoção serão avisados por e-mail.
Ressaltamos que, conforme o regulamento, a premiação somente poderá ser entregue a pessoas maiores de 18 anos.
Este prêmio está condicionado, a pessoas que não tenham tido acesso a informações privilegiadas durante todo o processo deste concurso, além de todas as regras que o regulamentam.


Uma nova empresa para o Brasil.


Está nascendo uma nova companhia aérea em nosso país. O fundador e Chairman da JetBlue, David Neeleman, criou aqui, em seu país de nascimento, sua quarta empresa aérea. A nova companhia vai operar vôos domésticos no Brasil a partir de janeiro de 2009. Neeleman já conta com US$ 150 milhões para investir na nova empresa, cuja sede será em São Paulo. Até 2013, a companhia deverá servir as principais cidades brasileiras, com uma frota de 76 jatos da Embraer 195. Neeleman anunciou a encomenda de 36 jatos Embraer 195, mais 20 aeronaves em opção de compra e outras 20 com direito a compra. As encomendas firmes representam um investimento de US$ 1,4 bilhão. O valor total da encomenda pode chegar a US$ 3 bilhões, caso todas as opções sejam confirmadas.


Segurança em primeiro lugar


O Embraer 195 não é apenas o mais confortável ou o mais avançado avião na categoria. Na configuração escolhida pela nova empresa, será uma das mais seguras aeronaves em operação em todo o mundo. Cada um deles será equipado com dois dispositivos moderníssimos, os HUD – Head Up Displays – que permitirão um significativo aumento na segurança operacional. Eles funcionam projetando informações fundamentais sobre os vidros adiante dos pilotos. Desta forma, eles podem trabalhar com mais segurança, sobretudo em condições de baixa visibilidade. A nova empresa será a única no mundo a operar com HUDs duplos, para ambos os pilotos, em 100% da frota. Mais uma inovação adotada pela companhia: os novos Embraer 195 contarão com dispositivos eletrônicos de controle dos documentos, papéis, relatórios de cálculos e demais funções da administração de vôo. Esse sistema chama-se EFB – Electronic Flight Bag. David Neeleman está entusiasmado com a aeronave escolhida. “O Embraer 195 é perfeito para o mercado brasileiro. Nós poderemos estabelecer serviços lucrativos, sem escalas entre vários pares de cidades, bem como um número maior de freqüências entre elas.”


Embraer 195, o mais avançado jato de sua categoria

Na configuração escolhida pela nova empresa, os Embraer 195 terão 118 poltronas dispostas em quatro assentos por fileira, posicionados dois-a-dois, sem a famigerada poltrona do meio. Ou seja: a única dúvida será escolher entre poltrona na janelinha ou no corredor. Mais comodidade para as pernas também: as aeronaves contarão com mais espaço entre as fileiras do que qualquer outra empresa aérea brasileira. Todos os assentos serão revestidos em couro ecológico. A nova empresa será a primeira na América Latina a oferecer TV ao vivo, em monitores individuais, através da instalação de um sistema via satélite da LiveTV.


Melhores serviços: você quer, você merece

O serviço em solo e a bordo será superior ao que hoje é oferecido no Brasil. Começando pelos canais de venda, mais fáceis de acessar, seja no seu computador ou através dos Agentes de Viagens. No aeroporto, totens de auto-atendimento, equipes simpáticas e bem treinadas, poucas filas. Mais do que nossa meta de trabalho, esse será nosso padrão. Ao embarcar na frota mais moderna do Brasil você terá, além de mais espaço individual, escolha na hora de comer e beber. É você quem vai decidir o que quer e quanto quer. Uma generosa seleção de bolachas, salgadinhos, doces e outros snacks serão oferecidos por nossas tripulações em simpáticas cestas. Pode se servir à vontade. Em nossa empresa, você escolhe. Nada melhor para fazer o tempo voar do que assistir uma TV, certo? Então vamos ter monitores individuais em cada poltrona. Seremos os primeiros a oferecer TV ao vivo em todos os vôos. Os passageiros vão poder assistir jogos de futebol, novelas, noticiários, de canais abertos ou a cabo, a 36.000 pés de altitude.


Para onde a nova companhia vai voar


Em cinco anos, pretendemos voar para as principais cidades do Brasil, unindo esses mercados com múltiplas freqüências diárias sem escalas. Essa estratégia permitirá, por exemplo, aos executivos de centros fora do eixo Rio – São Paulo, partirem e voltarem para suas cidades de origem no mesmo dia. Hoje, as pessoas que vivem fora de São Paulo, Brasília e Rio, simplesmente não contam com serviços sem escalas de e para as grandes cidades brasileiras. Nós vamos mudar essa situação.


Um mercado a ser explorado


O Brasil é a segunda maior economia nas Américas – e décima maior economia no mundo – mas apenas 5% dos seus habitantes voam com regularidade. As passagens aéreas custam em média 50% a mais do que nos Estados Unidos em distâncias equivalentes. Como conseqüência, há uma tremenda oportunidade para ser explorada, através de passagens mais baratas. “Nossa meta é estimular os 150 milhões de passageiros em potencial que viajam em ônibus interestaduais, assim como aqueles que deixam de voar por não contarem com alternativas convenientes de transporte”, afirmou Neeleman. “Acreditamos que há espaço para uma terceira empresa aérea de grande porte no Brasil. Acreditamos que há um potencial de tráfego não servido que permite a exploração do mercado tanto por nossa empresa como pelas concorrentes”.

Uma companhia que nasce dando escolha aos usuários


Este website é nosso primeiro canal de diálogo. Aqui, você pode expressar suas opiniões, informar seus desejos e necessidades relativas ao transporte aéreo. De 27 de março a 14 de abril, estamos realizando um concurso. Nele, você poderá criar até cinco nomes para batizar a nova empresa aérea. A primeira pessoa a enviar o nome que eventualmente venha a ser escolhido receberá um passe vitalício para voar na companhia, com direito a acompanhante. Além disso, as primeiras 1000 pessoas que enviarem o nome que eventualmente venha a ser escolhido também receberão como prêmio, uma viagem de ida-e-volta – igualmente com direito a acompanhante – para qualquer destino operado pela companhia. As regras completas do concurso podem ser vistas no capítulo "Você Escolhe".


Viajando a negócio ou a turismo? Você escolhe.


Quem viaja a negócio exige conveniência. Quem voa a passeio, turismo ou vai visitar parentes e amigos, quer preços bem baixinhos. Nossa empresa acredita que pode atender a essas duas necessidades. Teremos qualidade, regularidade e freqüência para os executivos; preços competitivos e flexibilidade de pagamento para aqueles em viagens de caráter turístico ou por razões pessoais. Nossa meta é transportar um número maior de brasileiros, sem distinção de classe ou razão para suas viagens, tanto sob o aspecto demográfico quanto geográfico. Queremos que você nos escolha como sua melhor companhia de viagem.


Vamos decolar juntos


Com um impecável histórico de sucesso na fundação e desenvolvimento de empresas aéreas, Neeleman está entusiasmado com sua nova companhia. “Este é o lugar certo na hora certa. Como bom brasileiro, estou muito feliz em voltar ao Brasil, lançando uma companhia aérea brasileira operando aeronaves brasileiras”. Levando em conta seu histórico de sucesso, David Neeleman parece mesmo ter encontrado a fórmula certa. Independentemente do nome que venha a ser escolhido, você pode ter certeza que nasce agora uma empresa aérea com baixos custos e alta qualidade, capaz de produzir resultados excepcionais para seus acionistas, colaboradores e, sobretudo, para você, nosso futuro passageiro.


Bem-vindo a bordo.