QUAL A MELHOR AERONAVE PARA INSTRUÇÃO PRIMÁRIA

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Ah que saudade de voar...


"Porque uma vez que tenhas provado o vôo, andarás pela terra com os olhos voltados para o céu; Porque lá já estivestes e para lá queres voltar"
Leonardo da Vinci

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Faculdade de Campina Grande-PB terá curso de Ciências Aeronáuticas

O MEC autorizou, através de portaria, na semana do Natal, a realização do primeiro vestibular da Escola Superior de Aviação Civil – Esac. Com a autorização a Esac vai realizar um vestibular fora de época, em fevereiro de 2009. O processo de inscrição para o concurso será no período de 15 de janeiro a 05 de fevereiro.
Para esta primeira turma serão oferecidas 50 vagas no turno da manhã. As provas vão acontecer nos dias 06 e 07 de fevereiro.O manual do candidato está sendo vendido ao preço de R$ 10 e a taxa de inscrição custará R$ 100,00.
As inscrições poderão ser feita na Caixa Econômica Federal, Agência Borborema, na Rua Presidente João Pessoa, nº 43, Centro, em favor da conta corrente Cesed, na Agência:0737, operação 003, Conta: 346-0, ou ainda, através do endereço eletrônico: www.cesed.br , seguindo as instruções.
Os candidatos poderão adquirir o manual no Campus das Faculdades do Cesed, bem como realizarem as inscrições, no bairro do Itararé ( Avenida Argemiro de Figueiredo, 1901, bairro do Itararé) e na sede da Escola Superior de Aviação Civil – Esac, localizada na antiga sede da Facisa ( Rua Luiza Bezerra Motta, 200, bairro do Catolé).
Realização das Provas No dia 06 de fevereiro serão aplicadas as provas de Redação, Língua Portuguesa, Literatura Brasileira e Língua Estrangeira. No dia 07 os candidatos farão provas de Geografia, Matemática e Física. Os exames serão realizados na sede da Esac.
A Comissão Executiva de Processo Seletivo- Cepros alerta que no dia da aplicação das provas não será permitido aos candidatos o uso de dispositivos eletrônicos( celular, pager, calculadora ou similares), bem como o uso de boné.
O Curso
O curso de Bacharel em Ciências Aeronáuticas é um dos poucos no país. Outros com a mesma proposta existem apenas em Porto Alegre, Uberlândia, Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro. O aluno sai com licença de piloto comercial para vôos por instrumentos em aeronaves multimotoras.
O curso de Ciências Aeronáuticas da Esac é o primeiro curso da área tecnológica do Centro de Ensino Superior e Desenvolvimento (Cesed). "Começamos pelo mais complexo, que é o de Aviação Civil, com todas as suas exigências de conhecimentos na área da informática, da eletrônica, da meteorologia e da mecânica. E Campina Grande tem um acúmulo da cultura tecnológica que permite a ousadia de ser pioneira no Nordeste reunindo essas excelências num só curso.", avaliou o diretor da Esac, Dalton Gadelha
A graduação dura três anos ou 2580 horas/aula. Um percentual das aulas práticas será desenvolvido nos laboratórios da Esac, com aulas de simulação de vôo. Outra parte, relativa às horas de vôo, deverá ser cumprida pelos alunos em aeroclubes. Para conseguir um certificado de piloto privado (para pequenas aeronaves) é preciso comprovar 40 horas de vôo e para piloto comercial 150 horas de vôo.
A Esac A Escola Superior de Aviação Civil é a terceira Instituição de Ensino Superior mantida pelo Centro de Ensino Superior e Desenvolvimento – Cesed. Aprovada pelo MEC e pela Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, a Faculdade, é a primeira Escola Superior de Aviação Civil do Norte/Nordeste e a quarta do país, para o formato em que foi estruturada.
Além do curso de Bacharel em Aviação Civil já funciona na Esac um curso para formação de Comissário de Vôo. A primeira turma foi formado no segundo semestre de 2008.Mercado de trabalhoHá na região uma carência de profissionais da área da aviação civil e o curso deverá supri-la.
O mercado cresce numa ordem de 11% ao ano, o que garante uma empregabilidade alta. Outra formação que tem empregabilidade de 100% é a de técnico de manutenção de aeronaves, que também será oferecida pela Esac, através de um convênio da Faculdade com o Senai.
Enviado por Wanessa Santos

BUSCA E SALVAMENTO


O Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico (SISSAR) atua numa área de 22 milhões de km² - grande parte sobre o Oceano Atlântico e a Amazônia - e está etruturado para efetuar missões de busca e salvamento em consonância com os compromissos e normas nacionais e internacionais.


Suas principais atribuições são:



  • Localizar ocupantes de aeronaves ou embarcações em perigo;


  • Resgatar tripulantes e vítimas de acidentes aeronáuticos ou marítimos com segurança;


  • Interceptar e escoltar aeronaves em emergência;

A evolução do Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico
Com o surgimento da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI), em 1944, e o término da segunda-guerra mundial, diversos mecanismos foram criados para proporcionar maior apoio e segu­rança à navegação aérea internacional, dentre eles a Divisão de Busca e Salvamento, responsável pelo esta­belecimento de normas e recomendações que visavam a disciplinar a atividade em todo o mundo.
O Brasil, um dos países participantes da Convenção de Aviação Civil Internacional, Estado contratante da OACI, passou a adotar as diretrizes emanadas pela organização, nelas incluídas as que se relacionavam à organização de um serviço de Busca e Salvamento no país.
Importante observar que, desde o início da aviação no Brasil, as atividades de busca e salvamento já eram levadas a efeito para atender a situações eventuais de perigo, porém de forma improvisada, já que não se dis­punha de recursos apropriados nem de pessoal especializado.
Assim, em dezembro de 1947, estabelece-se a Comis­são Organizadora de Serviço de Busca e Salvamento, resultando na criação do Serviço de Busca e Salvamento Aeronáutico Nacional, efeti­vado pela Portaria Ministerial nº 324, em dezembro de 1950.
À semelhança do Brasil, na mesma época, os Estados signatários da OACI procuraram regulamentar seus Sistemas SAR, cuja sigla significa em inglês “Search and Rescue”.
A evolução do serviço de Busca e Salvamento e a necessidade de se adequar a atividade à realidade do País levaram à edição da Portaria nº 99/GM3, de 20 de fevereiro de 1997, que instituiu o Sistema SAR Aero­náutico (SISSAR).
O serviço de Busca e Salvamento brasileiro experi­menta, desde então, um processo de evolução per­manente.


O DECEA, órgão central do SISSAR, é a organização responsável pela sustentação normativa, coordenação e supervisão operacional das atividades de busca e salvamento, na área de responsabilidade do país.


Por meio da Divisão de Busca e Salvamento (D-SAR), o DECEA gerencia toda a atividade de busca e salvamento areronáutico brasileira, que é executada pelos seguintes órgãos:


(RCC) Centro de Coordenação de Salvamento
Os Centros de Coordenação e Salvamento - ou RCC, do inglês Rescue Coordination Center - são os órgãos regionais responsáveis pelas ações de busca e salvamento em suas respectivas áreas de jurisdição. Também chamados de Salvaero, são dotados de uma adequada rede de comunicação e guarnecidos por pessoal altamente especiali­zado, em permanente estado de alerta, sete dias por semana, 365 dias por ano.


No caso de qualquer incidente SAR (sigla inglesa para busca e salvamento), serão eles os órgãos responsáveis pela coordenação das operações e de suas missões. No Brasil, há cinco Centros de Coordenação de Salvamento.
RCC-AZ (SALVAERO AMAZÔNICO)
RCC-RE (SALVAERO RECIFE)
RCC-BS (SALVAERO BRASÍLIA)
RCC-CW (SALVAERO CURITIBA)
RCC-AO (SALVAERO ATLÂNTICO)


Unidades Aéreas especializadas da FAB
As operações aéreas do Sistema SAR são apoiadas pela Força Aérea Brasileira (FAB), por intermédio das Unidades Aéreas subordinadas ao Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR).


São esquadrões especializados que dispõem de aviões, helicópteros e pára-quedistas - baseados em diferentes pontos do território nacional - prontos para atuar a qualquer hora e em qualquer lugar em prol do objetivo maior: salvar vidas.


Centro Brasileiro de Controle de Missão COSPAS-SARSAT (BRMCC)
Integrante do Sistema Internacional de Busca e Salvamento por Rastreamento de Satélites, o COSPAS-SARSAT é um setor de grande importância para a localização geográfica dos incidentes.
O segmento BRMCC, especificamente, garante a cobertura radar completa de toda a área SAR de responsabilidade brasileira. Detecta qualquer sinal emergencial de rádio-baliza emitido por aeronaves (ELT), embarcações (EPIRB) e até mesmo por pessoas (PLB) - desde que estes possuam o equipamento transmissor-localizador de emergência, registrado e em boas condições de fun­cionamento, para a captação pelos satélites.


Ações integradas de Busca e Salvamento
O Sistema SAR Aeronáutico prevê, ainda, a integração com as demais Forças e instituições, somando-se aos recursos e meios da Marinha, do Exér­cito e de organizações públicas, privadas e não-gover­namentais.
O Sistema de Busca e Salvamento Aeronáutico, por sua estrutura e concepção sistêmica, atua conjugando esforços com essas instituições, empregando aeronaves, órgãos de coor­denação e pessoal especializado, para localizar e resgatar sobreviventes de acidentes aéreos ou mesmo marítimos - quando, por exemplo, é necessária uma aeronave para a localização de pessoas, botes ou embarcações em perigo no alto mar.


Caráter Humanitário
O caráter humanitário do Serviço de Busca e Salva­mento, aliado aos compromissos internacionais assumi­dos, motiva importantes investimentos por parte do Comando da Aeronáutica. São investimentos que se fazem notar na implantação e atualização constante dos Centros de Coordenação de Salvamento, do Sistema COSPAS-SARSAT e de seus equipamentos de última geração e no emprego das Unidades Aéreas especializadas.
O SAR, desde a sua origem, participa ativamente no salvamento de vidas humanas. A dedicação pes­soal e irrestrita de seus membros é o maior alicerce para o sucesso da missão que lhe é atribuída. Embora seja máxima internacional “treinar na paz para ter sucesso na guerra”, o Comando da Aeronáutica, por intermédio do SAR, uti­liza sua capacidade e os ensinamentos da guerra para salvar vidas em tempo de paz.
Na condição de órgão central do SISSAR, o DECEA mantém a estrutura organi­zacional do serviço de busca e salvamento sólida e atuante


Fonte: DECEA

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

INFRAERO ABRE CONCURSO PARA CADASTRO DE RESERVA

Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária - INFRAERO
Inscrições
De 28 de janeiro a 11 de fevereiro
Salário
De R$ 1.926,36 a R$ 3.203,53
Vagas
Formação de cadastro
Taxa de inscrição
R$ 64,00 e R$ 75,00
Prova
29 de março

A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) abriu concurso para formação de cadastro de reserva para cargos de nível médio e superior ( veja aqui o edital ). Para nível superior o cargo é de analista superior - especialista em navegação aérea (R$ 3.203,53). Para nível médio os cargos são de profissional de tráfego aéreo (R$ 2.187,54), profissional de apoio à navegação aérea/operador de estação aeronáutica, profissional de apoio à navegação aérea/técnico em informações aeronáuticas e profissional de meteorologia (salário de R$ 1.926,36).
As inscrições devem ser feitas a partir das 10h desta quarta-feira (28) até as 14h30min de 11 de fevereiro, pelo site www.concursosfcc.com.br. As taxas são de R$ 64,00 para cargos de nível médio e de R$ 75,00 para cargos de nível superior. A prova objetiva será aplicada no dia 29 de março em Belém-PA, Brasília-DF, Guarulhos-SP, Iauaretê-AM, Manaus-AM, Porto Alegre-RS, Recife-PE, Rio de Janeiro-RJ e Salvador-BA.
Ao indicar o código de opção de cargo/cidade de realização de provas e de classificação, o candidato optará pela cidade a que deseja concorrer, bem como a cidade onde realizará provas. As cidades de classificação abrangem várias localidades vinculadas, listadas no edital.
Caso não haja vaga para a cidade de classificação, os candidatos escolherão as localidades disponíveis, obedecido o resultado de classificação da primeira fase do curso de formação. A confirmação da data e as informações sobre horários e locais serão divulgadas oportunamente através de Edital de Convocação para Provas a ser publicado no Diário Oficial da União, no endereço www.concursosfcc.com.br, e através de Cartões Informativos que serão encaminhados aos candidatos através de e-mail.
FONTE: PORTAL G1

DESATIVAÇÃO DOS NDB'S NO BRASIL

Pois é meus caros, o nosso querido amigo Marco Aurélio, me enviou hoje um link de uma publicação do DECEA, onde informa que as estações de auxilio-rádio à navegação aérea, os NDB's serão gradualmente desativados.
A Circular de Informações Aeronáuticas - AIC 28/08, de 20 de novembro de 2008, PLANO DE DESATIVAÇÃO GRADUAL DAS ESTAÇÕES NDB, informa todos os detalhes da operação, inclusive quais foram os critérios usados, as análises dos impactos e as finalidades do referido plano.
Quem quiser saber mais sobre essa operação, basta clikcar aqui que será automaticamente direcionado para a AIC.
Abraço a todos!
Valeu Marcão...

MAIS UMA NOVIDADE NO PAPO DE HANGAR

Agora já está disponível para os visitantes do blog uma caixa de pesquisas do Google. Através dela os usuários terão mais eficiencia em suas pesquisas pois os resultados serão automaticamente direcionados ao conteúdo do blog.
Aproveitem e continuem participando...
Abraço a todos e bons voos sempre!

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

O TROCO

MULHERES - Dirigimos melhor...
RESPOSTA DOS HOMENS - Melhor que cegos!
MULHERES - Não ficamos carecas...
RESPOSTA DOS HOMENS - Se cabelo fosse bom não nascia embaixo do braço.
MULHERES - Temos um dia internacional...
RESPOSTA DOS HOMENS - Os outros 364 são nossos!
MULHERES - Temos prioridade em botes salva-vidas...
RESPOSTA DOS HOMENS - Nós sabemos nadar!
MULHERES - Uma greve de sexo consegue qualquer coisa...
RESPOSTA DOS HOMENS - Inclusive um par de chifre!
MULHERES -A programacão da TV é 90% voltada pra nós...
RESPOSTA DOS HOMENS - Nós temos DVD...e sabemos usar!
MULHERES - Somos os primeiros reféns a serem libertados...
RESPOSTA DOS HOMENS - Porque nem sequestradores aguentam vocês!
MULHERES - A idade não atrapalha nosso desempenho sexual...
RESPOSTA DOS HOMENS - Mas atrapalha pra arrumar parceiro sexual!
MULHERES - Somos nós que somos carregadas na noite de núpcias...
RESPOSTA DOS HOMENS - Caso contrário vocês podem se perder!
MULHERES - Se somos traídas, somos vítimas; se traímos, eles são cornos...
RESPOSTA DOS HOMENS - Se somos traídos elas são putas, se traímos somos garanhões!
MULHERES - Somos capazes de prestar atenção a várias coisas ao mesmo tempo...
RESPOSTA DOS HOMENS - Mas incapazes de executar ao menos uma completa de cada vez!
MULHERES - 98% da indústria de cosméticos e 89% da indústria da moda são voltadas pra nós...
RESPOSTA DOS HOMENS - 98% da indústria de cerveja e 89% da indústria automobilística são voltadas para nós!
MULHERES - 99% dos homens não cuidam da aparência pessoal...
RESPOSTA DOS HOMENS - 99% da beleza feminina sai com água e sabão!
MULHERES - Não nos desesperamos em frente a um campo de grama com 1 bola e 22 mulheres...
RESPOSTA DOS HOMENS - Nós não nos desesperamos frente ao pedal da embreagem!

MULHERES - Fazemos tudo o que um homem faz, e de salto alto!...

RESPOSTA DOS HOMENS - Quero ver mijar em pé!

MULHERES - Podemos dormir com nossas amigas sem sermos chamadas de lésbicas...

RESPOSTA DOS HOMENS - Podemos dormir com suas amigas que elas não contam pra vocês!

TIPOS DE ASSALTANTES

ASSALTANTE BAIANO
Ô meu rei... ( pausa ) Isso é um assalto... ( longa pausa ) Levanta os braços, mas não se avexe não..( outra pausa ) Se num quiser nem precisa levantar, pra num ficar cansado .. Vai passando a grana, bem devagarinho ( pausa pra pausa ) Num repara se o berro está sem bala, mas é pra não ficar muito pesado. Não esquenta, meu irmãozinho, ( pausa ) Vou deixar teus documentos na encruzilhada .
ASSALTANTE MINEIRO
Ô sô, prestenção issé um assarto, uai. Levantus braço e fica ketin quié mió procê. Esse trem na minha mão tá chein de bala... Mió passá logo os trocados que eu num tô bão hoje. Vai andando, uai ! Tá esperando o quê, sô?!
ASSALTANTE CARIOCA
Aí, perdeu, mermão Seguiiiinnte, bicho Tu te fu. Isso é um assalto . Passa a grana e levanta os braços rapá .. Não fica de caô que eu te passo o cerol.... Vai andando e se olhar pra tras vira presunto
ASSALTANTE PAULISTA
Pô, meu .... Isso é um assalto, meu Alevanta os braços, meu . Passa a grana logo, meu Mais rápido, meu, que eu ainda preciso pegar a bilheteria aberta pra comprar o ingresso do jogo do Corintian, meu . Pô, se manda, meu
ASSALTANTE GAÚCHO
O gurí, ficas atento Báh, isso é um assalto Levanta os braços e te aquieta, tchê ! Não tentes nada e cuidado que esse facão corta uma barbaridade, tchê. Passa as pilas prá cá ! E te manda a la cria, senão o quarenta e quatro fala.
ASSALTANTE DE BRASILIA
Querido povo brasileiro, estou aqui no horário nobre da TV para dizer que no final do mês, aumentaremos as seguintes tarifas: Energia, Água, Esgoto, Gás, Passagem de ônibus, Imposto de renda, Lincenciamento de veículos, Seguro Obrigatório, Gasolina, Álcool, IPTU, IPVA, IPI, ICMS, PIS, COFINS...

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE A PROFISSÃO DE COMISSÁRIOS (AS) DE VOO

Hoje resolvi falar de uma profissão de extrema importância para a aviação comercial, os(as) Comissários(as) de Voo. Andei pesquisando algumas coisas na internet e resolvi trazer pra vocês tudo que encontrei. Essas informações são importantes tanto para os que almejam essa profissão, quanto para os que já estão lá. Aproveitem...
Quem imagina que a função de um Comissário de bordo é somente receber bem os passageiros e lhes dar todo o conforto necessário durante o vôo está enganado. O Comissário é um técnico em segurança, ou seja, responsável pelo cumprimento das normas e procedimentos de segurança no avião. Para isso ele recebe treinamento prático de sobrevivência na selva e no mar durante o curso, além de familiarização com os equipamentos de emergência disponíveis dentro de cada tipo de aeronave. É claro que o papel de anfitrião a bordo é de suma importância e aí um outro aspecto é relevante nessa carreira: o preparo psicológico. Pelas características do vôo, é comum o passageiro não estar à vontade e isso pode acarretar alterações de comportamento. Cabe ao Comissário saber identificá-las e tomar as atitudes convenientes para mantê-lo relaxado. Não é uma tarefa fácil já que são dezenas ou até centenas de pessoas diferentes, com receios e reações imprevisíveis. Graças a isso, é importante demonstrar equilíbrio, autoridade e simpatia ao mesmo tempo, sem deixar a elegância de lado, uma marca registrada desses profissionais ao longo dos anos. Portanto, nada mais importante que o próprio candidato não tenha receio algum de voar, já que é a sua fisionomia num momento mais crítico que servirá de referência para acalmar os passageiros assustados.

DEFINIÇÃO
Auxiliar do comandante da aeronave, encarregado do cumprimento das normas relativas à segurança (procedimentos normais e de emergência), do atendimento aos passageiros a bordo e da guarda de bagagens, documentos, valores e malas postais que lhe tenham sido confiados pelo comandante.

HISTÓRIA
A profissão de comissário de bordo ou aeromoça para mulheres, surgiu em 1930 por reivindicação de uma mulher, Ellen Church, pois apaixonada por aviação e não poder pilotar uma aeronave por ser mulher, a enfermeira sugeriu à Boeing Air Transport que colocasse enfermeiras a bordo dos aviões para cuidar da saúde e segurança dos passageiros durante o voo.
As primeiras moças contratadas deveriam ser solteiras, não terem filhos, obedecer a um padrão de peso e altura, porém possuiam salários muito baixos. A idéia fez muito sucesso, pois as mulheres a bordo passavam segurança aos passageiros, já que a mulher era considerada uma figura de fragilidade, e tendo mulheres trabalhando a bordo passava a idéia aos viajantes de que o avião não era tão perigoso quanto pensavam.
Devido a Segunda Guerra Mundial, as enfermeiras foram convocadas para os campos de batalha, as companhias aéreas então começaram a colocar mulheres de nível superior a bordo, contudo sem perder o charme e a elegância, já que essa profissional representaria a empresa. A profissão se popularizou, e perdeu o símbolo sensual que possuia, foi então que surgiu o "aeromoço", já que as funções do comissário aumentaram devido ao aumento do fluxo de passageiros, o que exigia mais do profissional.
Hoje é uma das profissões que mais cresce no Brasil, devido a ascensão da aviação brasileira e o baixo custo de passagens aéreas.

PAPEL
A partir do momento em que o passageiro entra no avião, a sua segurança e conforto são de responsabilidade do comissário de bordo. O comissário demonstrará os procedimentos de emergência adotados pela empresa, fará o serviço de bordo e cuidará dos passageiros durante toda a viagem. De fato, você terá que lidar com a rotina e o inesperado. Além disso, o comissário deverá estar preparado para trabalhar em horários incomuns. Pelas razões acima, concluí-se que a profissão de comissário de bordo requer um conjunto de características pessoais, físicas e psicológicas que veremos a seguir.

CARACTERÍSTICAS PESSOAIS
O comissário deverá ser:
- Uma pessoa amigável e sociável;
- Possuir maturidade, responsabilidade e profissionalismo;
- Capaz de se manter calmo e trabalhar bem sobre pressão e em equipe;
- Confiante e independente.

CARACTERÍSTICAS FÍSICASVocê pode considerar-se uma pessoa saudável, mas mesmo assim, não estar apto a voar, pois, os critérios de avaliação não são os mesmos. Por exemplo: o comissário não poderá ter nenhuma anormalidade congênita ou adquirida nem alguma doença que exija tratamento constante. Boa audição e visão são essenciais.
O comissário estará sujeito a diversos fatores agressivos do organismo, como a pressão da aeronave, desaceleração, horários de trabalho e diferenças de temperatura, razão pela qual se exige uma saúde “de ferro”.

CARACTERÍSTICAS PSICOLÓGICAS
Existem algumas características psicológicas que os selecionadores procuram no candidato a comissário e que são fundamentais para o exercício da profissão. Entre muitas citamos:
- Capacidade de tomar decisões;
- Bom relacionamento em grupo;
- Atenção a detalhes;
- Tato para lidar com pessoas;
- Adaptabilidade, iniciativa, rapidez;
- Raciocínio verbal e exatidão.

CRITÉRIOS DE ÊXITO
Todas estas características não são suficientes para o êxito na carreira do comissário. Para uma boa formação é necessário que, além das características físicas e psicológicas, o comissário tenha:
- Responsabilidade;
- Bom conhecimento teórico e prático.


FATOR DISCIPLINARUma parte muito importante da vida do comissário é a disciplina. Tudo no dia a dia é regido por regras e normas variadas, que tem por finalidade levar o comissário a um bom desempenho profissional. Devemos respeitá-las desde o momento em que o candidato a comissário ingressa em um curso de formação e fazer delas um guia para a vida futura. Desse modo conseguiremos uma convivência harmoniosa entre colegas, passageiros, e obter maturidade tanto no aspecto pessoal como no profissional.

COMO CHEGAR LÁ
Para obtenção da Licença de Comissário(a) de Vôo, você terá de freqüentar e obter aprovação de uma Escola de Aviação homologada pelo IAC da Agência Nacional e Aviação Civil (ANAC), a fim de cumprir o programa de instrução teórico-prática estabelecido pelo Manual de Curso de Comissário(a) de Vôo, com carga horária de no mínimo 138 horas-aula.


Documentos Exigidos para Matrícula em uma Escola de Aviação ou Aeroclube:

Cópia do RG;

Cópia do CPF;

Cópia do Título de Eleitor;

Comprovante de Conclusão do 2° Grau;

Comprovante de Serviço Militar;

Foto 3x4;

CCF

Como obter o CCF - Certificado de Capacidade Física?
Os exames necessários ao exercício da atividade aeronáutica estão previstos no RBHA-67 e deverão ser realizados nas Juntas de Saúde dos Hospitais da Aeronáutica ou através de Médicos e Clínicas credenciados.


Grade Curricular do Curso de CMS:
O Sistema de Aviação Civil Internacional e Brasileiro
Regulamentação da Aviação Civil
Regulamentação da Profissão de Aeronauta
Formação e Atividade do Comissário de Voo
Relações Interpessoais
Higiene
Medicina Aeroespacial
Primeiros Socorros

Conhecimentos Tecnicos de Aeronaves
Teoria de Voo
Navegação Aérea
Meteorologia
Segurança de Voo
Segurança, Emergência, Sobrevivência na Selva, Mar e Extinção de Fogo
Prática de Sobrevivência na Selva
Marinharia
Combate ao Fogo

Ultrapassadas as etapas do processo ensino-aprendizagem, o aluno, aprovado pela Escola de Aviação, deverá estar em condições de ser submetido às provas (conhecidas como Bancas) elaboradas pela ANAC. Hoje as Bancas são On-line e o futuro comissário pode agendar o melhor dia para ir fazer a sua prova.
Mediante a aprovação em exames prestados à ANAC e de posse do Certificado de Conhecimentos Teóricos - CCT, o candidato poderá ingressar em uma empresa aérea, segundo critérios de seleção da própria empregadora.

Selecionado e admitido, o(a) candidato(a) contratado(a) deverá receber instrução no equipamento (aeronave), respeitados o programa e a carga horária do Manual do Curso de Comissário(a) de Vôo do Instituto de Aviação Civil - IAC.

Instrução na Empresa
Instrução Técnica sobre o Equipamento
Instrução Prática no Equipamento, em Simulador ou 'Mock-up'
Treinamento em Voo
Cumprida a instrução prática e teórica no equipamento, a empresa deverá solicitar, através do Serviço Regional de Aviação Civil - SERAC, o Certificado de Habilitação Técnica em Instrução, com validade de três meses, para então o candidato(a) dar início à etapa de treinamento em voo.
A empresa oferecerá este treinamento em voo de no mínimo 15 horas, devendo ser considerada 1 hora para cheque por profissionais credenciados pela ANAC.
Comprovados o treinamento em voo e o cheque feito, a empresa, através do SERAC, solicitará à ANAC a licença e o CHT permanente do(a) Candidato(a).

Boa sorte a todos e bons voos sempre!

FROTA MAIS MODERNA NA GOL

A Gol finalizou o processo de modernização de sua frota para voos internacionais na América do Sul, com a substituição dos Boeing 767-300 pelos B737-800 Next Generation. A companhia anunciou ainda novos voos a partir do aeroporto de Confins. As frequências diretas terão como destino Recife, Goiânia, Curitiba, Campinas e Uberlândia. Outra novidade é o lançamento da classe Confort nos voos entre São Paulo e Buenos Aires, operados pelos B737-800NG da Varig, que terá facilidades como embarque prioritário e maior espaço entre as poltronas. A notícia ruim ficou por conta do prejuízo de R$ 474,4 milhões no terceiro trimestre de 2008, ante o lucro de R$ 49,4 milhões no mesmo período do ano passado.
FONTE: Revista Aeromagazine, ano 15, nº175, dezembro 2008, p.15.

NOVO SISTEMA DA ANAC VAI INIBIR DECOLAGENS DE AVIÕES E PILOTOS IRREGULARES

A partir de maio, os aeroportos públicos brasileiros terão um sistema informatizado que irá inibir a decolagem de aeronaves e tripulações em situação irregular da Aviação Geral (aviões e helicópteros particulares e outros) além de táxi-aéreo. A Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC desenvolveu um programa inédito, chamado Decolagem Certa, que permite verificar, no momento da liberação do plano de voo, toda a documentação obrigatória para pilotos e aeronaves, já que isso afeta diretamente a segurança de voo. Quando é encontrada alguma discrepância, o comandante será informado sobre as irregularidades e será orientado a procurar a ANAC para corrigir a situação. O Decolagem Certa já está funcionando em fase experimental nos Aeroportos de Congonhas, Guarulhos e no Campo de Marte, que respondem por cerca de 50% do tráfego aéreo nacional da Aviação Geral e táxi-aéreo.
Mas antes mesmo de sua implantação definitiva, o Decolagem Certa já está sendo utilizado pela ANAC para o trabalho de fiscalização.
– Com os dados dos planos de voo coletados em 2008 junto a Aeronáutica, a ANAC começou a agir retroativamente, autuando pilotos e proprietários de aeronaves que cometeram irregularidades no ano passado – explica o gerente geral de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da ANAC, Ricardo Senra.
A verificação de documentos obrigatórios da ANAC é essencial para a segurança de voo. Para que um avião ou helicóptero estejam aptos a voar, é necessário que a aeronave esteja em dia com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA, que comprova o cumprimento dos regulamentos da aviação civil brasileira); que tenha feito a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) nos últimos 12 meses; e que tenha o seguro aeronáutico em dia e a matrícula autorizada pela ANAC, entre outros itens. No caso de voos por instrumentos (IFR), é preciso também que a aeronave esteja homologada para esse tipo de operação.
Com relação a piloto e copiloto, as principais exigências são o porte do Certificado de Habilitação Técnica (CHT) – específico para cada tipo de aeronave; do Certificado de Capacidade Física (CCF) – que comprova as condições de saúde para realizar o voo e é renovado periodicamente (normalmente uma vez por ano); além da habilitação para voo por instrumentos (IFR), se for o caso.
Com o Decolagem Certa, a verificação de todos os documentos obrigatórios será feita na sala de Serviço de Informação Aeronáutica (AIS) no momento em que o comandante da aeronave entregar o plano de voo com a rota pretendida. Ao incluir o plano de voo no sistema informatizado da Aeronáutica, o operador do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) digitará a matrícula da aeronave e o número do Certificado de Habilitação Técnica (CHT) do piloto. Em poucos segundos, será mostrado na tela do computador se toda a documentação está válida e de acordo com as regras da ANAC. Caso contrário, para manter a segurança, o comandante será informado e orientado a regularizar a situação junto à ANAC. Antes da implantação do programa, a checagem desses documentos era feita por amostragem em ações de fiscalização.
Fase de testes
Entre os dias 20 de agosto e 18 de setembro de 2008, a ANAC realizou um período de testes do programa Decolagem Certa nos aeroportos de Congonhas, Guarulhos e no Campo de Marte. Dos 5.569 voos da Aviação Geral realizados nestes três locais, 849 – que correspondem a 15% das operações nesse período – descumpriam uma ou mais condições necessárias para garantir a segurança operacional do voo. Em Congonhas, as operações irregulares correspondiam a 12% do total, em Guarulhos, 13% e no Campo de Marte, 17%.
As principais falhas detectadas foram aeronaves com Inspeções Anuais de Manutenção (IAM) vencidas (24% dos casos), com Seguros Aeronáuticos vencidos (21%), aeronave com registros provisórios (reserva de marca) – ou seja, sem matrícula definitiva da ANAC (16%) e Certificado de Capacitação Física (CCF) fora do prazo de validade (10%). Outros 11 tipos de irregularidades somam 30% dos casos.
O programa Decolagem Certa foi desenvolvido por técnicos da ANAC na Gerência Regional que atende oitos Estados do Nordeste, da Bahia ao Piauí. O sistema também está em fase experimental nos aeroportos de Salvador (BA), Recife (PE) e Fortaleza (CE) e entre maio e julho de 2008 foi possível observar várias situações irregulares. Nessas capitais as irregularidades mais freqüentes dizem respeito a piloto sem habilitação, habilitação vencida e CCF vencido.
Atualmente, a fase de testes incorporou uma nova metodologia, que analisa todos os planos de voo existentes no banco de dados da ANAC e que é atualizado diariamente. Assim, foi possível resgatar os movimentos desde 2003 e estes dados estão sendo utilizados para análises de tendências e estatísticas. Já os dados de irregularidades detectadas pelo Decolagem Certa a partir de janeiro de 2008 estão sendo utilizados também para efeito de fiscalização e autuação pelos setores competentes da ANAC.

Papo de Hangar 2009 - Novo Visual

Olá amigos(as), após um longo recesso, por diversos motivos que muitos de vocês já devem estar sabendo. Hoje retomei as atividades do blog. Para começar com o pé direito, a primeira providência foi mudar o visual, especialmente pra ver se com essas novas cores eu consiga me inspirar e dar o terceiro passo pra realização de um sonho... mas isso é um outro assunto.
Espero continuar contando com a participação de todos e que as notícias estejam sempre deixando todos nós atualizados com a realidade da aviação civil e militar, nacional e internacional.
Estou planejando algumas entrevistas para o começo do ano e em breve estarei postando. No mais, aguardo com vocês com críticas, sugestões e afins...
Um grande abraço a todos!
Que 2009 venha cheio de realizações para todos nós!
Bons voos sempre!!!