QUAL A MELHOR AERONAVE PARA INSTRUÇÃO PRIMÁRIA

quarta-feira, 10 de junho de 2015

VÍDEO - TV CÂMARA CAMPINAS - #CÂMARA NAS RUAS: 76 ANOS DO AEROCLUBE DE CAMPINAS

Amigos aviadores e entusiastas, todos vocês sabem que me brevetei no Aeroclube de Campinas, onde hoje sou Instrutor de Voo e Gestor de Segurança Operacional. No último dia 30 de maio realizamos uma incrível festa, aberta ao público para comemorar os 76 anos do Aeroclube de Campinas.
Aproximadamente 10 mil pessoas nos visitaram neste dia e a equipe de jornalismo da Câmara Municipal de Campinas preparou uma excelente matéria sobre o evento.
Abaixo segue o vídeo da matéria e, especialmente pra mim, foi emocionante ter participado desse momento de um dos maiores Aeroclubes do país.


Fonte: TV CÂMARA

NO DIA DOS NAMORADOS, VOO PANORÂMICO NOTURNO ESPECIAL NO AEROCLUBE DE CAMPINAS

O Aeroclube de Campinas estará realizando voos panorâmicos noturnos especiais no dia dos namorados (12/06/15). Com um ambiente romântico e um atendimento exclusivo, venha levar o seu amor as alturas sob a cidade de Campinas. Esperamos vocês!


TEXTO - COMO ESTRAGAR SUA INSTRUÇÃO PARTE 2/3

Amigos aviadores e entusiastas, dando continuidade aos textos compilados do blog Fora do Solo, escritos pelo meu amigo Adriano Axel, Piloto Comercial e Engenheiro Naval que dá mais algumas dicas sobre que vocês precisam fazer para estragar efetivamente a sua instrução de voo. Aproveitem!

Esta série de artigos revela regras infalíveis para que aquele seu demônio interior, ansioso por arruinar seu curso de aviação, consiga pleno êxito. Três regras já foram abordadas no artigo anterior, mas se você ainda não se deu por satisfeito, aqui estão mais quatro que são tiro e queda (o trocadilho foi sem querer):

4 - Rejeite críticas, elas só chateiam. Você já fez alguns vôos. Suas curvas e seus pousos sairam ainda melhor que no flight simulator. Então para que perder tempo ouvindo críticas? Elas vão querer fazer você pensar diferente sobre coisas em que estava 100% certo, e ainda vão querer tomar seu tempo com assuntos com os quias nem queria pensar. Como detalhes a mudar no seu jeito de fazer fonia, ou o capricho com que você levou o planejamento da sua navegação. Dar atenção às críticas e buscar avaliar o que se pode aprender com cada uma é um atalho eficiente demais para fazer de qualquer pessoa um piloto melhor, o que arruinaria seus planos de estragar sua instrução. Ignore as críticas, sempre!

5 - Selfies, tire muitos selfies! De que adianta pagar uma fortuna na hora de vôo e estudar regulamentos chatos de tráfego aéreo se não puder fazer uma inveja aos seus amigos e familiares? E qual menininha vai acreditar que você é piloto mesmo se o seu facebook e instagram não estiverem coalhados de fotos suas no ar, pra valer? Ou como calar a boca daquele machista mala que não acreditava que uma mulher como você poderia pilotar um avião, se não publicar logo uma foto como prova? Não perca tempo em vôo ouvindo seu instrutor ou se concentrando no S sobre estrada (pra que serve isso mesmo?). Voando, você já está acumulando hora de vôo, não está? Então aproveite para tirar tantos selfies quanto conseguir! Sua instrução vai pro vinagre, mas suas redes sociais vão bombar. Infalível.

6 - Não planeje seus vôos. O instrutor já sabe o que fazer. Toda vez é a mesma navega de sempre. E ele não vai querer perder a chance de fazer mais um voo. Então, não precisa encanar planejando tudo. Chegue lá, invente uma desculpa de que não teve tempo de fazer direito sua lição de casa, e pronto, saia pra curtir seu voo. Sem perder tempo com o planejamento, inclusive, você estará com a cabeça mais livre para seguir as dicas 5 e 2 desta lista. Aproveite o passeio.

7 - Não leia o manual do avião. O avião tem um manche, pedais, acelerador, mistura, magnetos, seletora e master. Pronto. Não é tanta coisa assim. O resto tá fazendo volume, como o ar quente do carburador (que não serve para nada, não é?) E já viu o tamanho dos manuais? Até do Paulistinha? Aquilo tudo é enrolação. O que for importante mesmo, pra valer, o instrutor vai acabar falando pra você, não vai? É como ler um romance gigante para o vestibular, ou ler o resumo, ou esperar para falar com alguém que leu o livro e o resumo. Essa terceira opção é muito mais otimizada. E você não se cansa tentando pensar por você mesmo, que é uma habilidade que você não quer perder tempo cultivando. Porque cansa e você anda sem prática.Sem perceber, mais cedo ou mais tarde, todos nós somos expostos à tentação de seguir alguma dessas regras. Quantas vezes você já cedeu?

Fonte: Fora do Solo

quarta-feira, 13 de maio de 2015

NOTÍCIAS - ANAC CRIA PÁGINA DE ORIENTAÇÕES E MODELOS DE DOCUMENTOS - HABILITAÇÃO

A ANAC tem feito um esforço para padronizar e divulgar procedimentos e documentos a fim de agilizar a análise e reduzir o número de indeferimentos dos processos administrativos de concessão e inclusão de licenças, habilitações ou certificados. Para tanto, foi criada no portal da ANAC, a página “Orientações e Modelos de Documentos – Habilitação”. Nessa página serão publicadas novas orientações sempre que for detectada a reincidência de problemas. Clique aqui para consultá-la."

FONTE: ANAC

sexta-feira, 1 de maio de 2015

NOTÍCIAS - ANAC PUBLICA A IS 00-003A QUE TRATA DOS EXAMES DE CONHECIMENTOS TEÓRICOS PARA CONCESSÃO DE LICENÇAS, HABILITAÇÕES E CERTIFICADOS

Olá amigos aviadores e entusiastas, entrou em vigor ontem, 30 de abril de 2015 a Instrução Suplementar IS-00-003A que trata dos Exames de Conhecimentos Teóricos para Concessão de Licenças, Habilitações e Certificados. Tal IS tem como objetivo de Estabelecer procedimentos para inscrição, realização e recursos dos exames de conhecimentos teóricos previstos no RBAC 61, no RBHA 63 e no RBHA 65, ou regulamentos que venham a substituí-los.
Abaixo fiz uma estratificação dos pontos mais importantes e que eram tão esperados:

1-  A aprovação em exame teórico da ANAC não possui prazo de validade, e pode ser utilizada a qualquer tempo pelo candidato aprovado para obter uma licença, habilitação ou certificado;

2- O candidato deverá solicitar, em formulário específico, o exame com no mínimo 5 (cinco) e no máximo 90 (noventa) dias de antecedência à data em que será realizado;

3- O candidato pode fazer a inscrição por email ou presencialmente.

4- São permitidos os seguintes materiais para realização do exame:

a) Caneta esferográfica de cor azul ou preta, fabricada em material transparente;
b) Calculadora eletrônica que execute somente as quatro operações matemáticas básicas (soma, subtração, multiplicação e divisão), mais percentagem, raiz quadrada e memória (de soma e de subtração);
c) Computadores manuais ou réguas de navegação, quando constar do exame a matéria de navegação.
d) Quaisquer outros que, por expressa determinação médica, por escrito, sejam de porte indispensável pelo candidato durante o período de realização do exame.

Qualquer material que não tenha sido expressamente autorizado no item anterior é de porte proibido no ambiente de realização do exame.

5- Será considerado em segunda época (2EP) o candidato que:
a) Candidato com 3 ou 4 matérias, ficando reprovado em apenas uma – desde que tenha obtido 30% de aproveitamento na matéria em que foi reprovado; ou
b) Candidato com 5 matérias, ficando reprovado em até duas – desde que tenha obtido 30% de aproveitamento nas matérias em que tenha sido reprovado.

Existem muitos outros pontos interessantes a serem abordados, portanto é altamente recomendado a leitura completa da IS 00-003A e a sua ampla divulgação.

FONTE: ANAC

quinta-feira, 30 de abril de 2015

TEXTO - COMO ESTRAGAR SUA INSTRUÇÃO. PARTE 1/3

Amigos aviadores e entusiastas, hoje trago aqui um excelente texto escrito pelo meu amigo Adriano Axel, Piloto Comercial e Engenheiro Naval que dá algumas dicas de o que vocês precisam fazer para estragar efetivamente a sua instrução. O texto já está publicado no blog Fora do Solo e hoje tenho a honra de compartilhar esse material aqui no Papo de Hangar. Aproveitem!

Um abraço a todos e bons voos sempre!

Parabéns! Você está matriculado em um aeroclube ou em uma escola de aviação, está começando seu curso de piloto e todos os seus amigos e familiares lhe olham com admiração, trazendo uma sensação incrível que se soma ao prazer e ao encanto de voar.
Você pode achar que não, mas existe uma parte do seu eu interior, do seu subconsciente ou da sua aura, como queira, que está desesperada para  acabar com seu curso de uma vez por todas e jogá-lo no lixo. Como eu acho que precisamos dar mais atenção para o nosso subconsciente nesses tempos de agitação da vida moderna, e muitas pessoas não sabem exatamente como arruinar sua instrução de voo de uma vez por todas, trago aqui esta série inédita, em três partes, com 10 regras infalíveis:

1 - Seja ansioso. Se você gostasse de lerdeza, iria dirigir caminhão ou navio. Não avião. Aviação é coisa rápida. Então a ansiedade é fundamental, certo? Fundamental para que você deixe de lado itens de segurança e despreze dicas importantes de seus instrutores. Fundamental para que você aprenda a programar o FMS no flight simulator antes mesmo de decorar a velocidade de estol do Cessninha da sua instrução. Fundamental para que você insista em solar antes da hora porque acha que já está pronto. Mais ainda, a ansiedade é uma das forças mais poderosas para fazer você achar que já sabe o que ainda não teve tempo de aprender e fazê-lo lançar-se em situações perigosas sem medo. Se quer arruinar sua instrução, ser ansioso e não se importar com isso é um ótimo começo.

2 - Despreze a teoria. Fórmula da sustentação. Arrasto induzido. Espaços aéreos. Regras de passagem. Pra que tudo isso? Piloto mesmo é piloto "pé-e-mão", e isso é coisa que se aprende na prática, pra criar instinto, reflexo. Teoria é coisa de prova, chatice de ANAC. Acontece que a teoria é uma ferramenta poderosa para permitir a você evitar problemas sem ter que experimentá-los, sem ter que vivenciá-los pra valer. A teoria permite previsão. Saber de antemão o que vai mudar no avião se o dia estiver muito quente ou muito frio. Saber o que esperar daquele outro avião que está ingressando no circuito de tráfego ou passando perto de você durante um voo de cruzeiro. A teoria também explica por que certas coisas são importantes mesmo quando parecem só frescura, como o uso do checklist ou uma boa margem sobre a velocidade de estol durante a aproximação final, ou a necessidade de mais velocidade durante curvas fechadas puxando mais g. Por essas e outras, se você quiser avacalhar com sua instrução, despreze a teoria sempre que puder e cultive sua preguiça de estudar.

3 - Prefira os instrutores fáceis e fuja dos difíceis. Você não escolheu voar por que é chato. Escolheu porque é legal. Então por que voar com instrutores chatos? Existem muitos tipos de instrutores chatos. Existe o instrutor "manche duro". Você está dois mil pés acima do solo, em atmosfera calma, sem nenhum outro avião por perto... e o cara não te deixa pilotar sozinho de verdade. Está sempre com a mão no manche reduzindo a inclinação das suas curvas, corrigindo sua altitude antes que você mesmo o faça. Reclamando por causa de 10 RPM de diferença no ajuste do motor. Tem também o instrutor que acha que é checador ou que é a própria ANAC. Você vai fazer um voo local, de pouso e decolagem, e ele te pergunta como está o TAF para algum aeroporto próximo. Pra que? Ele te pergunta qual o máximo de óleo no avião. Mas tem uma marquinha na vareta de óleo, não precisa decorar isso. Daí ele te pergunta qual é a freqüência de comunicação nos corredores, e como vocês vão fazer um voo local de TGL, ele só pode mesmo é estar brincando. Sua vontade é dizer: "ei, a gente vai voar logo ou hoje é dia da banca e eu não estava sabendo?". Ótimo. Não se reprima. Revolte-se contra esses instrutores. Para que tentar aprender alguma coisa diferente com cada um deles e fazer de você uma colcha de retalhos do que há de melhor em cada um? Perda de tempo. Eles tem o estilo deles de voar, você tem o seu. E, depois, sejamos francos: você nunca vai ser um piloto bom o suficiente para que esses instrutores desistam de te encher o saco. Você bem poderia buscar se preparar mais para cada voo e ter as respostas na ponta da língua. E buscar descobrir como passar mais segurança para seus instrutores em voo, inclusive avisando antecipadamente o que você planeja fazer, para que eles sintam-se mais confiantes em soltar o manche. Mas são eles que têm que cuidar de você, e não você deles. Você está pagando (ver dica número 10)! Sinta-se à vontade para ignorar os instrutores malas e ter uma instrução prazerosa e inútil com os instrutores que contentam-se em ficar quietos no avião e deixá-lo voar como bem entender.

E então? Refletindo bem, alguma vez já flagrou seu eu interior tentando usar alguma das regras acima?

By Adriano Axel

segunda-feira, 30 de março de 2015

SEGURANÇA OPERACIONAL - RUNWAY EXCURSION

Estatísticas de segurança mostram que as saídas da pista (Runway Excursion) são o tipo mais comum de acidente com aviões executivos, representando até 40% de todos os incidentes.
Enquanto a maior parte das excursões envolve a ultrapassagem dos limites de extensão da pista, sendo geralmente passíveis de sobrevivência, outros incidentes, com resultados muito mais graves são constituídos por tentativas mal sucedidas de abortar o pouso com a intenção de realizar uma arremetida.
Para analisar este tipo de acidente, a FAA emitiu uma Informação para Operadores No.15003 que enfatiza a importância em procedimentos de pouso que garantam uma arremetida segura. Como exemplo, a agência citou com um Hawker 800 que caiu quando tentava arremeter à 17 segundos de tocar na pista. Os dois pilotos e seis passageiros morreram no acidente. Acidentes como este “poderiam ter sido evitados se os pilotos tivessem se comprometido com o pouso em lugar de tentar uma arremetida com pouca pista disponível” afirma a FAA.
A agência está recomendando aos diretores de segurança que estabeleçam SOP (Safe Operating Procedures) para tripulações para determinar o ponto – após o pouso – quando não será mais iniciada uma manobra de arremetida.

FONTE: AEROMAGAZINE

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

DIGA NÃO A ESTE ABSURDO!!!!




Atenção Pilotos, Comissários e Aeronautas


Está em pauta para ser votado no plenário da Câmara dos Deputados o Projeto de Lei nº 6.716/2009 que altera o Código Brasileiro de Aeronáutica CBA.

O texto proposto - § 2.º do Art. 158 - permite a contratação de tripulantes estrangeiros por até 60 meses. Preocupante!

O deputado Otavio Leite (PSDB/RJ) apresentou Emenda de Plenário para retirar este dispositivo do projeto e resguardar o mercado de trabalho do Brasil exclusivamente para aeronautas brasileiros. Justiça!

Vamos nos Mobilizar! Compartilhe! Pressione os deputados!

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

NOTÍCIAS - ESTADO-MAIOR DA AERONÁUTICA TEM NOVO CHEFE


O Tenente-Brigadeiro do Ar Hélio Paes de Barros Júnior assumiu nesta quarta-feira (28/01) a chefia do Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER) durante cerimônia realizada na Base Aérea de Brasília. O novo chefe do EMAER substitui o Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, designado pela presidente da República no início de janeiro para assumir o Comando da Aeronáutica.

A cerimônia de passagem de cargo foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, e contou com a presença de diversas autoridades, entre elas, Oficiais da Marinha e do Exército, o Alto-Comando da Aeronáutica e a Secretária-Geral do Ministério da Defesa, Eva Chiavon.
Em discurso, o Tenente-Brigadeiro Saito destacou as características que levaram os dois oficiais-generais a chefiar o Estado-Maior da Aeronáutica. “Hoje, tem merecido destaque esses dois oficiais-generais cujas carreiras evidenciam o conceito de liderança. Dois grandes líderes da nossa Força Aérea que há 46 anos decolavam juntos no vitorioso voo da carreira de oficial”, afirmou.
Já o Brigadeiro Rossato, destacou que, apesar de curta, a experiência no EMAER proporcionou um aprendizado que será fundamental no Comando da Força. “No EMAER descobri novos caminhos onde nascem e onde criam maturidade as ideias que impulsionam e aperfeiçoam a nossa Força Aérea. Os aprendizados que adquiri serão muito importantes para as minhas ações daqui por diante”, ressaltou.
O EMAER é um órgão estratégico da Força Aérea Brasileira, que tem a missão de assessorar diretamente o Comandante da Aeronáutica, além de estudar e propor soluções que levem ao emprego eficaz do poder aeroespacial com o objetivo de garantir a soberania do espaço aéreo brasileiro.
O novo chefe do EMAER, Tenente-Brigadeiro Paes de Barros, é natural do Rio de Janeiro, possui mais de quatro mil horas de voo e é líder na aviação de caça. Seus principais cargos foram de instrutor de voo na Academia da Força Aérea, Comandante da Base Aérea de Anápolis, Chefe da Comissão Aeronáutica Brasileira em Washington, Diretor do Parque de Material Aeronáutico dos Afonsos, Comandante do Segundo Comando Aéreo Regional e Chefe do Estado-Maior do Comando-Geral de Operações Aérea, além de Comandante-Geral de Apoio, posição que ainda ocupa.

Segundo o Tenente-Brigadeiro Paes de Barros, o novo cargo apresenta desafios e oportunidades de auxiliar a Força Aérea. “O principal desafio é tentar levar à frente todos os projetos estratégicos do Comando da Aeronáutica em consonância com o novo comandante, de maneira que nós possamos, pelo menos no curto prazo, estabelecer todas as metas e prazos e rever o nosso plano estratégico”, finalizou.

LANÇAMENTO DO LIVRO "COMANDANTE NA ÍNTEGRA DA PALAVRA" - MARCELO QUARANTA

Amigos aviadores e entusiastas em geral,

Pra começar as postagens de 2015, nada melhor do que falar sobre livros. Mas não é de qualquer livro que estou falando. Quem nunca ouviu falar ou assistiu o vídeo homônimo ao livro?!
Pois é, entre os dias 10 e 12 de fevereiro, será lançado o livro "Comandante na Íntegra da Palavra" do Marcelo Quaranta pela editora Bianch. Abaixo segue uma breve descrição do livro, retirada da página oficial do autor, bem como o link para acessá-lo.



"...É uma compilação de 35 anos de vivência na aviação. O livro é dividido em duas partes: Em sua primeira parte fala sobre as várias personalidades de pilotos,  e comportamentos negativos observados nesses profissionais. É basicamente um guia de ética na aviação e de como vencer na carreira evitando as armadilhas dos comportamentos desprezíveis e inoportunos. 

O texto principal, "Comandante... Na Íntegra da Palavra" ficou conhecido pelo público através de blogs, sites e sobretudo pelo belíssimo vídeo produzido e narrado por Ronaldo Borges, fundador do grupo Norte Verdadeiro no Facebook.


A segunda parte é de deliciosos contos e crônicas, todos tendo a ética como tônica, misturada a elementos como  a filosofia, o amor pela aviação , o aprendizado e o lado mais humano do aviador..." Fonte: Página Oficial do Autor



Estou ansioso para esse lançamento que parece ser uma excelente leitura para todos nós que vivemos com o sangue aeronáutico correndo em nossas veias.


Desejo todo sucesso ao Marcelo Quaranta nessa nova empreitada!

Um abraço a todos!

Bons voos sempre!!!

Bruno Maciel