QUAL A MELHOR AERONAVE PARA INSTRUÇÃO PRIMÁRIA

segunda-feira, 7 de julho de 2008

DECEA restringe vôos a 7.500 pés de altitude.

O Departamento de Controle do Espaço Aéreo restringiu através de NOTAM que entrou em vigor a partir do dia 08 de maio e tem validade até o dia 08 de novembro de 2008, na FIR Brasília e na FIR Curitiba os vôos da aviação de pequeno porte para 7.500 pés de altitude, privilegiando apenas os vôos por instrumentos.
Tal medida teria sido tomada para diminuir o tráfego de informações, já que o número de controladores não está conseguindo atender com segurança a demanda dos vôos dessas regiões. Com essa decisão o DECEA espera diminuir a sobrecarga dos controladores que atuam nesses locais.

A proibição, como era de se esperar incomodou muitos que operam na aviação geral em VFR, tendo em vista que em algumas regiões serranas, a topografia chega muito perto do nível que esses aviões terão de voar, tornando o vôo ainda mais perigoso, como na Serra da Mantiqueira, no sul de Minas com montanhas que chegam a 9.000'.

O fato pode estar levando muita gente a voar com o Transponder desligado para poder ultrapassar alguns obstáculos, o que aumenta o risco de acidentes. Sem falar também que a restrição concentrará um número maior de aeronaves em um espaço aéreo menor. Outro fator agravante para a segurança é que a formação de nuvens cumulus nessas regiões, normalmente estacionam entre o FL070 e o FL090.

O DECEA informou que a medida que novos profissionais forem incorporados a situação irá se normalizando. O órgão estima que o número ideal de controladores para o Brasil só será atingido dentro de 10 anos.

Nenhum comentário: