QUAL A MELHOR AERONAVE PARA INSTRUÇÃO PRIMÁRIA

sábado, 3 de abril de 2010

ACIDENTE COM AERONAVE DO ESQUADRÃO DE DEMONSTRAÇÃO AÉREA - EDA

Infelizmente no dia 02 de abril de 2010, uma aeronave do Esquadrão de Demonstração Aérea, da Força Aérea Brasileira, mais conhecido como Esquadrilha da Fumaça, se chocou contra o chão enquanto se apresentava na cidade de Lajes-SC. Abaixo seguem mais algumas informações sobre o ocorrido:

02/04/2010 - 19h19
Nota Oficial: Acidente com aeronave do EDA

O Comando da Aeronáutica lamenta informar que, no dia de hoje (2), por volta das 17h, uma aeronave T-27, do Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA) da Força Aérea Brasileira – mais conhecido como Esquadrilha da Fumaça – sofreu um acidente durante apresentação na cidade de Lajes (SC). O piloto da aeronave, Capitão Anderson Amaro Fernandes, faleceu no acidente. O Comando da Aeronáutica já iniciou as investigações para identificar os fatores que contribuíram para o acidente.


Brasília, 02 de abril de 2010.
___________________________________________________
A AERONAVE
T-27 TUCANO
Fabricante: Embraer - Brasil
Motor: Pratt & Whitney PT-6A-25C - 750 HP
Peso Máximo: 3175kg
Velocidade Máxima: 448 km/h
Teto de Serviço: 30000 ft
Operação na “Fumaça” a partir de: 1983
Nº de Demonstrações: Mais de 1700

____________________________________________________

O PILOTO

O PAPO DE HANGAR DEIXA SEUS SINCEROS SENTIMENTOS A TODOS QUE COMPÕEM O ESQUADRÃO DE DEMONSTRAÇÃO AÉREA, BEM COMO A FAMÍLIA DO CAP AV ANDERSON AMARO. TODOS NÓS BRASILEIROS TEMOS ORGULHO DE TER UMA "EQUIPE" DE PILOTOS TÃO TALENTOSOS COMO VOCÊS.
"...somente quem voa pode entender com perfeição porque os pássaros cantam..."
Bruno Maciel

Um comentário:

Jonathas Luciano disse...

Pois é Bruno... além de lamentável, foi muito estranho o acidente. Pois, envolve um excelente equipamento, acredito que sua manutenção além rígida com certeza estava em dia, e um piloto que mesmo jovem (33 anos)possuia uma vasta experiência e competência para ocupar um dos cockpits do EDA da Força Aérea Brasileira. Assisti ao video inúmeras vezes e tentei entender o que deu errado. No topo, andes dele iniciar o meio looping, ele deu uns parafusos (3 ou 4) muito rápidos e estranhos e entrou em dorso para iniciar a manobra. Em um dos vídeos que assisti deu para ver claramente que durante a descida ele sai do raio da curva, aumentando a distância e diminuindo a altitude para completar a manobra. É cedo para dizer o que deu errado, mas, acredito que aqueles parafusos rapidos e "meio" descoordenados (o que não é comum na Esquadrilha da Fumaça) antes do começo da manobra contribuiram em alguma coisa.